Ouvir rádio

Pausar rádio

Offline
PUBLICIDADE
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/214763/slider/e0b7a2219c85819b11f0f3aecd7c2547.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/214763/slider/42610458bf7e91ed3a7e9c3f54b50b32.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/214763/slider/e83591e691eb0b9734ef857bc42d941e.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/214763/slider/c8b8ee966cc27f3832faba07b443d2fc.png
https://public-rf-upload.minhawebradio.net/214763/slider/56b1a78f770e79d04de8df971a4a6301.png
Mudanças na linguagem - Só se for natural
10/07/2024 08:49 em Comportamento

A influenciadora e professora de português Cíntia Chagas (foto) participou do CPAC em Balneário Camboriú no último fim de semana, destacando o poder da linguagem e sua instrumentalização pela ideologia dominante.

Segundo ela, as transformações linguísticas ocorrem gradual e naturalmente, diferente da tentativa de imposição da linguagem “neutra”. “As mudanças no nosso idioma ocorrem de modo paulatino, de modo natural, e não por uma imposição ideológica de imbecis”, declarou.

Ela sugeriu usar a técnica de "dar razão para depois tirar a razão" do grupo que defende a linguagem “sem gênero”. Como exemplo, ela disse para a audiência dar razão ao interlocutor quando ele diz que a língua é viva, mas refutar a tentativa de impor uma alteração que não é orgânica.

“Ninguém saiu por aí com uma placa dizendo ‘quero falar você, pelo fim de vosmicê’”, explicou a professora.

Cíntia encerrou sua participação com um alerta sobre a manipulação da linguagem: “Primeiro eles mudam o que nós falamos, depois eles mudam o que nós pensamos e, por fim, eles mudam o que nós fazemos”.

Casada com o deputado estadual por São Paulo Lucas Bove (PL-SP), ela é reconhecida por sua didática ao ensinar a língua portuguesa. Utilizando os vídeos do Instagram, ela responde às perguntas de seus seguidores, rejeitando o “politicamente correto” e promovendo um ensino pautado no respeito às normas tradicionais do idioma.

Fonte: Gazeta do Povo

COMENTÁRIOS